Cuidador de idosos X enfermeiro: entenda qual é a diferença


Com a rotina apertada do dia a dia, muitas famílias lamentam não ter o tempo necessário para garantir a saúde e o bem-estar daqueles que tanto amam. Nessas situações, pode ser preciso contar com a ajuda de um profissional.

Mas é aí que surgem as dúvidas: cuidador de idosos ou enfermeiro? Quais são as diferenças entre esses dois profissionais?

Para te ajudar a entender melhor as diferenças entre os dois e qual é o mais indicado para as necessidades de quem você ama, separamos as principais informações que você precisa saber. Continue lendo:

O que faz um cuidador de idosos?

A profissão de cuidador de idosos ainda é considerada informal, embora algumas pessoas acreditem que nos próximos anos essa situação mude.

A procura por cuidadores é maior nos casos em que os idosos já não têm mais capacidade de realizar atividades sozinhos e de maneira independente, como fazer compras, ir ao banco, cuidar da higiene pessoal, se alimentar, vestir, ir às consultas médicas, às sessões de fisioterapia ou à igreja, dentre outras atividades cotidianas.

Vale destacar também que com a presença de uma pessoa de confiança por perto, o risco de quedas e acidentes domésticos também são reduzidos.

Para exercer essa função, o cuidador precisa ter um conjunto de habilidades. Ele deve saber realizar os primeiros socorros, fazer a leitura correta de receitas médicas e remédios e ter força física, pois precisará oferecer apoio ao idoso.

Se a pessoa que você ama precisa de acompanhamento constante, a contratação de um cuidador é a melhor opção.

O que faz um enfermeiro?

O enfermeiro é aquela pessoa que concluiu o curso superior em Enfermagem. É importante não confundi-lo com o técnico em Enfermagem (o profissional que completou o curso técnico em Enfermagem e tem diploma comprovando sua conclusão). Apesar de ambos atuarem na mesma área, eles têm funções distintas.

Por ter uma bagagem de estudos na área da Saúde, o Enfermeiro está mais capacitado para realizar os cuidados diários do tratamento do paciente, como observação, monitoramento e até a injeção de medicamentos venosos, caso o médico tenha receitado. Sua atuação pode ser voltada para a cura, a prevenção ou a reabilitação do paciente.

Como decidir entre os dois?

Antes de mais nada, é preciso deixar claro que o profissional mais indicado vai depender das exigências e demandas da situação do paciente. Ou seja, um cuidador de idosos pode ser a melhor escolha para cuidar da avó materna de sua amiga, mas um enfermeiro pode ser a opção mais adequada para suprir as necessidades do seu familiar.

Apesar de a atuação de cada um ter algumas diferenças, os dois trabalham com o mesmo objetivo: garantir o melhor para o paciente dependente de seus cuidados.

Com a ajuda desses profissionais, você pode driblar os compromissos de sua agenda e ainda auxiliar a pessoa que tanto ama a entender (e aceitar) sua atuação condição de vida, que pode ou não exigir o uso de constante de medicamentos e tratamentos especiais.

E agora, ficou mais fácil entender se você deve procurar um cuidador de idosos ou um enfermeiro? Então compartilhe este post nas redes sociais e esclareça a dúvida de outras pessoas que também estão nesse dilema.

Compartilhe nossos Artigos!

Victória Régia

Empresa com mais de 28 anos de experiência no segmento nosso intuito é ajudar da melhor forma possível com dicas, noticias e cuidados. Trabalhando assim em prol da saúde tanto do paciente como da família e sociedade.

Victória Régia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *