5 atividades físicas para cadeirantes fazerem sem medo


A prática de exercícios físicos é fundamental para que possamos manter a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida sempre em perfeita comunhão. Hoje, é possível moldar treinos específicos para todos os perfis, como o caso das atividades físicas para cadeirantes, que visam tanto fortalecer o sistema cardiovascular como dar mais resistência aos membros superiores.

Outros benefícios proporcionados aos cadeirantes que praticam algum tipo de atividade física é a manutenção do peso — evitando o risco de obesidade —, o aumento da autoestima e o ganho de segurança e autonomia pra realizar atividades corriqueiras do dia a dia.

Conheça 5 atividades físicas para cadeirantes

Antes de mais nada, procure sempre por uma academia, clube ou centro de treinamento físico que esteja adaptado dentro dos padrões de acessibilidade e, principalmente, que tenha em seu quadro de colaboradores profissionais capacitados e especializados em atender pessoas com paralisia físico-motora. E nunca inicie uma atividade física sozinho, tal cuidado é fundamental.

Natação

A natação é uma das atividades físicas mais completas, trazendo um imenso benefício ao cadeirante. Nela o aluno consegue:

  • trabalhar todos os músculos e membros do corpo;
  • estar livre do risco de atritos;
  • aumentar a resistência cardiovascular;
  • exercer com mais eficácia exercícios de alongamento e flexibilidade;
  • ganhar mais resistência e mobilidade para seu dia a dia.

Outro ponto a favor é a possibilidade de o aluno conseguir alguns momentos de total relaxamento do corpo e da mente fora da cadeira.

Quem pode praticar: pessoas de todas as faixas etárias.

Musculação

A musculação tem duas funções importantes para a saúde do cadeirante:

Aumento da vascularização muscular

Por ter característica anaeróbica, ajuda no aumento da vascularização muscular, ou seja, melhora a circulação sanguínea. Por permanecerem em uma mesma posição ao longo do dia, muitas vezes, os cadeirantes apresentam problemas de circulação e vascularização. Dessa forma, atividades que estimulem o sistema circulatório a trabalhar de maneira eficiente são fundamentais.

Ganho de massa e resistência dos membros superiores

A musculação auxilia o ganho de massa e de resistência muscular dos membros superiores. Manter essa parte do corpo saudável e resistente é essencial para que o cadeirante possa exercer suas tarefas diárias e se locomover sem necessitar da ajuda de terceiros.

Quem pode praticar musculação: indicado a partir da adolescência.

Pilates e Ioga

Ambos já são popularmente conhecidos e indicados para quem possui alguma limitação física ou está passando pelo período de readaptação pós-trauma. Tanto a ioga como o pilates são excelentes, pois combinam atividades que:

  • favorecem o alongamento muscular;
  • contribuem para o fortalecimento e a resistência muscular e cardiovascular;
  • ajudam a melhorar o senso de espaço e equilíbrio.

Dança

A dança, além de ser um das atividades mais indicadas para socialização do indivíduo, é um dos melhores exercícios aeróbicos disponíveis. E, como todo exercício aeróbico, ajuda na vascularização e circulação sanguínea. Também auxiliar na concentração, no equilíbrio e no senso de direção e de espaço.

Quem pode praticar: pessoas de todas as faixas etárias.

Basquete de rodas

O basquete de rodas, assim como outros esportes coletivos, é importante tanto para o bem-estar físico como para a saúde mental. Isso porque promove a socialização e desafia o cadeirante a superar seus próprios limites. No quesito físico, o basquete ajuda na perda ou manutenção de peso e contribui para o fortalecimento cardiovascular.

Quem pode praticar: adultos.

Lembre-se: sempre que qualquer pessoa, antes de iniciar um treino ou ingressar em um esporte em grupo, deve conversar com um médico de confiança que conheça bem o seu prontuário clínico. Ele poderá indicar quais modalidades são mais indicadas, como também orientar quanto à intensidade e à frequência dos treinos.

Atividades físicas para cadeirantes não são nenhum bicho de sete cabeças. Também não precisam estar relacionadas apenas às sessões de fisioterapia. Com a orientação adequada é possível melhorar a qualidade de vida e o bem-estar de cadeirantes de todas as idades.

Então, que tal incentivar todos à sua volta para se movimentarem um pouco compartilhando esse texto no seu Facebook?

Compartilhe nossos Artigos!

Victória Régia

Empresa com mais de 28 anos de experiência no segmento nosso intuito é ajudar da melhor forma possível com dicas, noticias e cuidados. Trabalhando assim em prol da saúde tanto do paciente como da família e sociedade.

Victória Régia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *